Skip to content

Você ainda não é feminista?

dezembro 30, 2012

Há algumas semanas, conversava com uma amiga (das mais queridas, lindas e esclarecidas que tenho ♥) e ela soltou a seguinte frase: “não sou feminista, só sou contra o machismo”

E é claro que minha resposta foi: “mas, amiga, uma coisa é sinônimo da outra”.

ser feliz

Outro dia, no twitter, fiz uma piadinha dizendo que 2012 foi o ano em que todas as minhas amigas viraram feminazis. É claro que uso o termo de brincadeira, mas, nesse caso, ele é perfeito. Porque sempre sentimos uma inquietação diante de comportamentos machistas. Sempre ficamos indignadas com relatos de violência contra a mulher. Passamos a ler sobre feminismo e hoje, este é um assunto corriqueiro das nossas conversas. Nós nos tornamos capazes de ouvir uma opinião machista numa roda de amigos e contestá-la. Falamos sobre violência, sobre a dupla moral sexual, enfim, sobre tudo que é assunto feminista com tanta frequência que é quase como conversar sobre o tempo. Foi em 2012 que muitas de nós começaram a dizer, em voz alta e com orgulho, que somos feministas. E, o mais legal, descobrimos que isso é muito comum, que cada vez mais garotas de nossa idade leem e conversam sobre assuntos feministas. Que nossas conversas geram dúvidas em outras amigas*, que passam a contestar um pouquinho tudo que elas viam como uma certeza incontestável. Ou seja, nosso trabalho de formiguinha vai dando resultado.

É claro que parece muito pouco frente a notícias tão terríveis, no mundo inteiro, que parecem nos esmagar. Mas esse trabalho de formiguinha é fundamental para que essas notícias não pareçam normais, que causem indignação, revolta e vontade de mudar o mundo. Sim, porque ainda vivemos em um mundo que odeia as mulheres. Um mundo que se esforça para nos deixar com medo. Mas é com esse esforço diário que nos libertamos, que erguemos a cabeça, que vamos seguir em frente. Por nós, por aquelas que não conseguem levantar a voz contra crimes brutais, por aquelas cujas vozes não são ouvidas.

Porque isso é o feminismo. Feminismo é lutar por direitos, dignidade e liberdade. Lutamos por um mundo mais justo. Todo o resto é estereótipo.

2013 mais feminista

Natal já passou, mas ficam os votos de mais feminismo em 2013. E 2014, 2015…

Por fim, deixo um trecho do livro “Nova História das Mulheres no Brasil”, que traz a seguinte pergunta: Você é feminista?

Embora ainda exista preconceito contra a palavra feminista, um número muito maior de mulheres, e até de homens, se dizem feministas. Mas, mesmo não assumindo o nome, (…) é muito frequente a indignação diante da discriminação sexual, da violência que tem a mulher como alvo ou das restrições impostas à saúde e às decisões das mulheres sobre seu próprio corpo. Talvez a maior conquista das jovens feministas dos anos 1970 e 1980 – muitas vezes desconhecidas das novas gerações – seja o reconhecimento da existência de outras maneiras de ser uma mulher, para além das funções idealizadas de esposa, mãe e dona de casa. (…) E você, como se situa em tudo isso? Ainda acha que não é feminista?


*Decidi usar o gênero feminino porque, apesar do que dizem os machistas de plantão, a maioria dos meus amigos são mulheres. Sim, essa história de mulheres são todas víboras falsas e competitivas pela atenção masculina ainda existe. Se você concorda com isso: a) você é machista e b) está se relacionando com as pessoas erradas.

Anúncios

From → feminismo, política

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: